World Cup with GPS!

março 3rd, 2014

GPS Direção Bilíngue

 

bola brasillogo_gps11 banner com 392K

The World Cup has arrived in Brazil and GPS Direção Bilingue is ready to meet your needs for executive shuttle/transportation services.

We provide transfers with a bilingual driver in an executive car for hotels, airports, companies, trade shows, meetings, conventions, city tours, concerts, World Cup games in Sao Paulo and other places upon your request.

If you want to go sightseeing and get to know the main attractions of São Paulo,GPS Direção Bilíngue offers several options for a pleasant ride with comfort and safety.

http://www.gpsdirecaobilingue.com.br/brazilworldcup/

 

website: www.gpsdirecaobilingue.com.br

e-mail: contato@gpsdirecaobilingue.com.br

Copa do Mundo com a GPS !

março 3rd, 2014

GPS Direção Bilíngue

 

bola brasillogo_gps11 banner com 392K

A Copa do Mundo no Brasil chegou e a GPS Direção Bilíngue está pronta para atender às suas necessidades em serviços de transporte executivo.

Efetuamos traslados com motorista bilíngüe com veículo executivo, para hotéis, aeroportos, empresas, feiras, reuniões, convenções, city tour, shows, jogos da Copa do Mundo em São Paulo e demais locais conforme sua solicitação.

Para você que quer conhecer os principais pontos turísticos de São Paulo, a GPS Direção Bilíngue oferece várias opções para um passeio tranquilo, com conforto e segurança.

Serviço prestado por motorista feminina bilíngue com responsabilidade, confiança, eficiência e preocupação com o bem estar de seus clientes.

www.gpsdirecaobilingue.com.br

e-mail: contato@gpsdirecaobilingue.com.br

http://www.gpsdirecaobilingue.com.br/copabrasil2014/

A importância da pontualidade

fevereiro 22nd, 2014

 

Um dos pontos fortes da GPS Direção Bilíngue é a PONTUALIDADE!.

Respeito e comprometimento com o cliente.

Segue abaixo uma matéria bacana sobre essa questão. Vamos lá! Não se atrase!

pontualidade

 

A Importância da Pontualidade

        A pontualidade pode definir muito da personalidade de uma pessoa. Se você costuma se atrasar, não só para compromissos, mas nos prazos que costuma firmar, sinal que há algo de errado. Você está vivendo sem um planejamento adequado. Desculpas como: “Foi o trânsito”,”O pneu furou” ou ainda “O computador deu problema…”, já não colam mais e ainda pegam super mal. Afinal, estes imprevistos já não são tão imprevistos assim e para um compromisso ou meta fixada, deve-se sempre trabalhar com uma margem segura de tempo. Alguns “minutinhos” de atraso e você pode colocar muita coisa a perder. A perda começa pelo desgaste da imagem, podendo ser total: perder o propósito do compromisso.

REFLITA: “A melhor maneira de chegar atrasado a um compromisso é fazer de tudo para chegar no horário.”

Na verdade temos que fazer de tudo para chegar com pelos menos 15 a 20 minutos de antecedência. Agindo assim, dificilmente nos atrasaremos. E se o atraso ou o não comparecimento for inevitável, é importante justificar a tempo. Antes que a pessoa possa formar uma opinião negativa. Afinal sendo pontual, você estará sendo respeitoso com um tempo que não é só seu, mas também da outra pessoa. Procure programar e organizar todas as tarefas, compromissos ou atividades do seu dia na véspera. Para se organizar, vale tudo: agenda, risque-rabisque, papéis-lembretes, passar apenas mais 10 minutos organizando o ambiente de trabalho antes de ir embora. O segredo do sucesso, é conseguir produzir muito mais, respeitando-se o limite das 24 horas do dia, sem importante, deixar para o dia seguinte tarefas que podem e devem ser concluídas no mesmo dia.

Fonte: http://www.cestagio.ens.ufsc.br/importanciapontualidade.htm

Espiritualidade no Trabalho

fevereiro 18th, 2014

interatividade

Espiritualidade no Trabalho

 

O significado da espiritualidade no trabalho

O tema da espiritualidade no trabalho vem crescendo de forma intensa nos últimos anos no mundo empresarial. Algo que antigamente era visto como assunto desligado do universo organizacional, como algo religioso ou até místico, hoje se insere como uma dimensão estratégica, na medida em que dá significado à missão da empresa e ao trabalho das pessoas. Quando elas tem esta consciência, a conseqüência é que fluem com muito maior facilidade os fatores mais buscados pelos executivos das organizações: a motivação, o desempenho, o espírito de equipe, a comunicação eficaz, a qualidade, o foco no cliente, o “estar de bem com a vida”.

O foco da espiritualidade no trabalho é a busca de estados mais elevados de consciência e o alinhamento das ações das pessoas, das equipes e das organizações com seus propósitos e missões de vida. Temas que freqüentam o nosso dia a dia, como a ecologia, gerenciamento de pessoas e equipes, educação, bem-estar físico e emocional adquirem uma dimensão mais elevada e ampliada quando se conectam ao tema da espiritualidade. As abordagens holísticas, ao integrarem os avanços tecnológicos com os conhecimentos das tradições milenares, re-ligam as pessoas, ajudando-as a deixarem o estreito paradigma mecanicista, trazendo uma visão renovada e dando um sentido de plenitude e de unidade. Quando trabalhamos o tema da espiritualidade no trabalho, os benefícios que podem ser esperados são a melhoria da qualidade de vida individual e coletiva, o estímulo à situações de crescimento e desenvolvimento, o incentivo do sentido de parceria, criatividade, cooperação e trabalho em equipe.

A espiritualidade e as crises profissionais e pessoais

A espiritualidade se manifesta de formas aparentemente incomuns: por exemplo, nos momentos de crise, geralmente se manifesta um sentido mais elevado de espiritualidade, como se no momento da necessidade, o ser humano fosse buscar dentro de si as respostas, conectando-se com os conhecimentos adquiridos anteriormente e suas experiências de vida.

As crises nos re–ligam com dimensões ao mesmo tempo mais elevadas e mais profundas em nossas vidas, dando a oportunidade de criarmos conexões que muitas vezes estavam faltando em nossa existência. As crises nos obrigam a repensar nossos modos de agir, nosso estilo de vida, nossa escala de prioridades e valores. As crises nos ensinam a nos liberarmos de muito peso inútil que levamos em nossas “mochilas”, na caminhada da vida.

Podemos dizer que estamos em crise no momento em que descobrimos que o que pensávamos antes já não “funciona” para o momento presente. As soluções que adotávamos, que antes resolviam determinadas situações, parecem não trazer mais os resultados esperados. Nossa tendência é continuar tentando, tentando, com os métodos conhecidos, mas … não dá certo! As crises nos colocam, de tempos em tempos, diante de coisas que precisamos repensar, disciplinar, aprender e transformar. As crises nos convidam, geralmente de forma incisiva, a nos colocarmos novamente em movimento. Esta é uma das maneiras de despertar o lado espiritual. Outra, despertada ou não pelas crises, é a busca do auto-conhecimento.

Os ensinamentos dos animais sobre a espiritualidade

A observação da Natureza, e em particular dos animais, nos conduz a um sentido novo de espiritualidade, conhecido de muitas tradições milenares. Precisamos aprender a não impedir o fluxo da vida. A cada nova situação que ela nos apresenta, saber usar a palavra correta, utilizar a atitude mais adequada. Sem pressa, sem stress desnecessários, canalizando nossa energia de uma forma criativa, com flexibilidade e entusiasmo. Intuir quando é a hora de calar, de aguardar que os outros estejam atentos ao que queiramos propor.

Quando observamos por exemplo uma águia, vem uma lição espiritual importante de elevarmos nossa visão, “voarmos” alto sobre nossos problemas e termos uma visão panorâmica da situação em que nos encontramos e assim acharmos saídas ou soluções. E assim cada animal nos trás ensinamentos, se soubermos ser observadores atentos; e com isto trazemos uma nova dimensão espiritual aos nossos desafios de trabalho.

Trazendo a espiritualidade ao nosso dia a dia

Espiritualidade e auto-conhecimento são irmãos gêmeos, estimulando ações de transformação pessoal e, consequentemente, de seus ambientes. Na medida em que a organização desenvolve com maior clareza sua missão e visão, num processo que gerencialmente é denominado de planejamento estratégico, estamos revelando as intenções reais, que precisam ter uma dimensão de transcendência, de servir a uma causa maior. Quando as pessoas se conectam à dimensão espiritual de suas tarefas do cotidiano, novos significados surgem. Por exemplo, em qualquer relacionamento, quando olhamos a outra pessoa como um ser em processo de evolução, semelhante a nós, fica muito mais fácil o entendimento.

A brutal velocidade de transformação pela qual estamos passando em todos os aspectos de nossas vidas faz com que toda a segurança que tínhamos no material e no concreto se desvanece, como uma neblina aos primeiros raios do sol. As dimensões do intangível começam a se tornar mais presentes, e com isto os processos de transformação individual, empresarial, social e planetária começam a fazer sentido e tem seu lugar . Tudo está perfeito no ritmo em que está acontecendo! É oportuno lembrar da conhecida frase de Teilhard de Chardin “não somos seres humanos tendo experiências espirituais; antes, somos seres espirituais tendo experiências humanas”.

Gustavo G. Boog é Consultor e Terapeuta Organizacional boog@sti.com.br
Maysa C. Marin é Consultora e Numeróloga marinmay@uol.com.br
Valéria Silveira Wagner é terapeuta floral e produtora de eventos culturais angie@rwsprod.com
São autores e coordenadores da Série “Espiritualidade no Trabalho”, da Editora Gente

Fonte: http://www.guiarh.com.br/p55.htm

Como escolher a mala na hora de viajar?

dezembro 18th, 2013

 
como-arrumar-a-mala-de-viagem-3

 

 

 

Chega as férias que você esperou ansiosamente e aquela viagem planejada começa. Você já dominou aquela etapa cinzenta de arrumar as malas?
Então espera, é bom calibrar que “tipo de mala” usar. Elas não são iguais e existem modelos que se adequam a cada necessidade. Viagem de carro ou de avião, viagem longa ou viagem curta. Aspectos como segurança e resistência do material estão cada vez mais em pauta.

Viagens longas

As malas de alumínio são as mais indicadas para viagens longas ou internacionais. Elas minimizam o impacto sobre a bagagem acomodada, evita que roupas amassem, que objetos estraguem, vazamentos, ainda mais no caos dos maleiros aéreos, onde malas são literalmente atiradas de um bagageiro para o outro, de carinho em carrinho, esteiras e mais esteiras.

Há também modelos de malas de policarbonato, que é um material bastante leve e resistente. Para estadias curtas, a mala de mão é benvinda – de couro, de lona ou tecido resistente. Para viagens de carro, prefira as malas que podem se adaptar no bagageiro, como as de nylon ou de fibra.

Lembre-se que você vai voltar com bebidas, presentes, eletrônicos e souvenires diversos que você deseja proteger, não só chacoalha do avião, como também da ação de larápios. Cogite cadeados e capas protetoras. Isto dá um bom reforço na segurança.

Viagens curtas

As malas de tecido são indicadas para este tipo de viagem, já que se exige bem menos do material. No avião, dê preferência às malas de mão que podem ser acomodadas no bagageiro superior. As de tamanho médio são as mais indicadas, mas verifique antes as dimensões que a companhia permite que se leve no interior da aeronave.

Para quem vai de ônibus ou de carro, as dicas são quase as mesmas: malas adaptáveis, de tecido leve e mole.

 

Fonte: http://www.aeroportoguarulhos.net/dicas-de-viagem/como-escolher-a-mala-na-hora-de-viajar

Aeroporto: Com que roupa eu vou?

dezembro 12th, 2013

airplane

A GPS Direção Bilíngue com  você no aeroporto! www.gpsdirecaobilingue.com.br
Se você é daquelas mulheres que odeia arrumar a mala e acha que escolher a roupa para usar no voo é ainda mais difícil, veja algumas dicas para montar um look ideal de viagem.

1 – Conforto é a palavra de ordem

Com aeronaves cada vez mais apertadas e com pouco espaço entre as poltronas, vestir-se com peças leves é essencial para garantir um mínimo de conforto. Calças jeans com stretch e a combinação legging – camisão são sempre infalíveis.

Prefira as calças de cor escura. Elas disfarçam as gordurinhas e, você se tiver algum acidente durante o lanche ou no percurso, fica mais fácil disfarçar a sujeira.

Looks de aeroportoLooks de aeroporto

2 – Se amassa, não leve

Fuja dos tecidos que amassam. Dê preferência para tecidos leves e confortáveis como algodão e cashmere. Uma jaqueta de couro também é uma boa escolha.

Se a viagem for para um lugar frio, vista-se em camadas. Assim, você pode facilmente acrescentar ou tirar um casaco, a depender da temperatura.

3 – Maxicolar e lenços para sofisticar o look

É possível vestir-se confortavelmente sem ficar desleixada. Para isso, a melhor solução são os lenços e maxicolares. São versáteis, não ocupam muito espaço na mala e podem transformar um look.

Looks de aeroporto

Essa é, aliás, uma boa dica para montar uma mala pequena. Ao invés de levar uma enorme quantidade de blusas, leve alguns acessórios para criar looks diferentes mesmo com a mesma base (calça/saia e blusa). Desse jeito, não fica com o mesmo visual em todas as fotos.

4 – Pashimina é curinga

Pashimina é uma espécie de manta, cachecol, echarpe. Em outras palavras, um acessório multi-uso que dá para usar no inverno e no verão, e de diversas formas: amarrada no pescoço como cachecol, enrolada como gola, jogada sobre a roupa como se fosse um xale…

Looks de Aeroporto

No avião, a pashimina pode ainda virar cobertor e travesseiro.

Ainda não está convencida de que a pashimina é um excelente acessório? Então assista aos vídeos que mostram várias maneiras diferentes de usá-la:aqui e aqui.

5 – A bolsa certa

Qual é a melhor bolsa para viajar? Uma bolsa a tiracolo que tenha alça transpassada e seja grande o bastante para caber a carteira, uma câmera fotográfica, um óculos escuro e uma necessarie.

As bolsas a tiracolo são práticas e deixam as mãos livres pra se fazer o que quiser. Além disso, como são levadas próximas ao corpo, são mais seguras para levar dinheiro e objetos de valor. O risco de esquecer a bolsa por aí ou ser vítima de furtos é bem menor.

Se a alça comprida for removível, melhor ainda. A bolsa fica mais versátil. Dá para usar como carteira ou bolsa de mão em ambientes mais formais.

Looks de Aeroporto

Sobrando espaço na bolsa, aproveite para levar uma muda de roupa, uma lingerie extra e remédios indispensáveis. Afinal de conta, a gente nunca sabe quando a mala será extraviada… Se faltar espaço, leve uma bagagem de mão com seus itens indispensáveis. O importante é não deixar que os imprevistos atrapalhem a viagem.

6 – Não esqueça da necessarie!

Tão importante quanto a roupa, é a necessarie. Ali você tem que levar tudo o que precisa para sair linda e maravilhosa, mesmo depois de 15 horas de voo.

O que não pode faltar? Escova, pasta de dente e fio dental, escova de cabelo pequena, lenço umedecido, colírio, perfume e maquiagem. Como o ar condicionado do voo resseca muito a pele, hidrante e protetor labial também são bem-vindos.

Para não ter problemas, lembre-se das restrições de transporte de líquidos e cremes em voos internacionais:

Bagagem de mão - voos internacionais

7 – Cuidado com o salto

Conforto nos pés é fundamental! Ninguém quer começar uma viagem já com uma bolha nos pés. Por isso, não compre um sapato novo para viajar. Vá com aquele sapato usado que você já conhece e sabe como se comporta.

Sapatilhas são uma excelente escolha. Fáceis de calçar e tirar, são uma mão na roda  especialmente na hora de passar pelo raio-x. (Se sentir muito frio nos pés, leve uma meia para calçar durante o voo.)

Para viagens com destino a lugares frios, botas são uma boa pedida. O importante é que a bota não seja muito apertada, já que os pés costumam inchar nos voos.

Se você é daquelas que nunca desce do salto, escolha um salto anabela. Assim, pelo menos um mínimo de conforto está garantido.

Dicas para morar fora do país

dezembro 11th, 2013

planejamento_viagem1

 

A GPS Direção Bilíngue busca sempre informações para seus leitores-clientes .

Veja algumas dicas quando você for morar fora do país:

Morar no exterior é uma experiência fascinante e enriquecedora, mas exige planejamento. Se você está indo viajar a trabalho ou para estudar fique atento pois, além dos detalhes da viagem em si, como visto, passagem aérea e moradia, existem outros que se não forem tratados com a importância devida, se tornarão urgentes e críticos lá na frente. São justamente estes outros detalhes que eu gostaria de tratar neste post.

1-                 Contas Internacionais – Abrindo uma conta corrente no exterior.

Faz diferença chegar no país destino com uma conta corrente aberta na moeda local. Alguns bancos oferecem em seu portfólio de serviços internacionais a facilidade de abrir uma conta no exterior antes mesmo de chegar lá, daqui do Brasil. As exigências são mínimas,  pois estes bancos desejam ter em sua base de clientes  pessoas que estão investindo em sua carreira através de um intercâmbio ou que estão indo trabalhar no exterior por um tempo, como um expatriado. Faça uma pesquisa no site dos grandes bancos ou consulte seu gerente.

2-                 Declaração de saída definitiva do país

Se a sua ausência do  Brasil será em caráter permanente, ou, em caráter temporário cujo prazo seja maior do que 12 meses consecutivos, você é considerado um não residente, e deverá declarar sua saída definitiva do país para a Receita Federa. Para maiores detalhes, consulte o sítio da Receita Federal (http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/ATSDR/IRPFSaida2012/index.asp).

3-                 Conta de Domiciliado no Exterior (CDE)

A pessoa física que apresentar sua declaração de saída definitiva do país à Receita Federal deve se atentar à regulamentação e tributação  para a condição de não residente. Ao sair do país defitivamente, o cidadão está desobrigado a declarar imposto de renda, por outro lado não poderá manter uma conta corrente bancária “normal”, a chamada conta 2025. Esta conta deverá ser encerrada e uma Conta de Domiciliado no Exterior (CDE) deverá ser aberta para manter reais no Brasil. Esta conta possui características próprias e é oferecida nos grande bancos comerciais. O caro leitor perceberá que, com rara exceção, conseguirá obter informação completa e fácil de o gerente que habitualmente lhe atende em seu banco. As informações são desencontradas e pouco conclusivas, isto porque trata-se de uma conta pouco divulgada, com  limitações e especificidades. Por exemplo:

3.1.i.     não possui produtos de crédito;

3.1.ii.     seus investimentos são limitados e sujeitos a Imposto sobre Operação Financeira (IOF) difereniciado;

3.1.iii.     qualquer movientação acima de R$10 mil será questionada e informada ao Banco Central do Brasil. Estas movimentações são tratadas como operação cambial, ainda que não haja troca de moeda. É regulada pelo Banco Central, consulte as regras no Regulamento de Mercado de Câmbio e Capitais Internacionais (RMCCI), em seu Título 1 – Capítulo 13 – Seção  1 (http://www.bcb.gov.br/rex/rmcci/port/rmcci.asp), ou consulte um Advogado tributarista.

 

4-        Certidão Negativa de Débitos

Antes de viajar, tenha certeza de que sua situação fiscal no Brasil está em boa ordem. Consulte o sítio da Receita Federal (http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/ATSPO/Certidao/CndConjuntaInter/

InformaNICertidao.asp?Tipo=2&ERR=parminvalido&NI=17481797803#)  e resolva eventuais pendências.  Somente com a Certidão Negativa de Débito você terá a certeza que não possui pendências e que conseguirá, por exemplo, remeter recursos do Brasil para o exterior e vice-versa.

 

5-     Mantenha um procurador no Brasil.

Manter uma pessoa de confiança como seu procurador no país é essencial para que assuntos burocráticos sejam resolvidos sem que você tenha que voltar para o Brasil, gastando tempo e dinheiro. Esta declaração deverá cobrir, entre outras coisas, a movimentação de sua conta e assinatura de contratos bancários em geral. Consulte um cartório ou um advogado de sua confiança.

 

Lembre-se: o que é importante e negligenciado, se tornará urgente! Evite aborrecimentos futuros. Se sua situação fiscal ou bancária não receber a atenção devida, algumas situações que poderiam ser simples poderão se tornar desgastantes, dentre elas,  a de realizar operações de câmbio, inclusive para trazer os recursos que você ganhou no exterior.

 

Fonte: http://qifinanceiro.com.br/preparando-para-morar-por-um-tempo-no-exterior/

O líder

novembro 29th, 2013

 

“O grande líder nunca se coloca acima daqueles que o seguem, a não ser quando se trata de assumir responsabilidades. Bons líderes que mantêm a interação com seu pessoal estão sempre se inclinando: é a única maneira de estender a mão para baixo a fim de puxar os outros para cima.”

Cuidados antes de comprar pacotes para o Reveillon!

novembro 11th, 2013

planejamento_viagem1

 

 

 

 

 

 

 

GPS Direção Bilíngue informa:

  • Cheque se a agência de turismo que vende o pacote de viagem que interessa é cadastrada no Ministério do Turismo e quais os tipos de reclamações em redes sociais e em sites como o Reclame Aqui
  • Guarde todas as informações de serviços oferecidos no pacote turístico (tire print screen da tela, arquive emails, não jogue fora folhetos promocionais). Peça tudo no contrato por escrito
  • Leia cuidadosamente tudo o que o pacote oferece, como traslado, passagens aéreas, serviços como ceia na passagem do ano e festas da virada
  • Releia quando o pacote de Ano Novo for muito barato ou uma promoção inacreditável
  • Antes da viagem, peça comprovantes de estadia e de passagem aérea aos prestadores de serviço
  • No caso de comprar um pacote de Ano Novo em um resort ou um cruzeiro de Réveillon no sistema All Inclusive, verifique qual é o cardápio, quais os tipos de bebidas oferecidos, quais as restrições de consumo gratuito

 

Fonte: http://muitaviagem.com.br/pacotes-de-reveillon-2014-dicas-para-comprar-viagens-de-ano-novo/

 

Quando acontecer…

novembro 6th, 2013

mudanças

 

 

“ Se nada mudar, invente.

E quando mudar, entenda.

Se ficar difícil, enfrente.

E quando ficar fácil, agradeça.

Se a tristeza ronda, alegre-se.

E quando ficar alegre, contagie.

Se o caminho for longo, persista.

E quando chegar, comemore.

Se achar que acabou, recomece.

E quando recomeçar, credite.”