Nada como ter cuidado para falar e para ouvir

novembro 5th, 2013

A GPS Direção Bilíngue sempre atenta ao Comportamento Humano para melhor atendimento aos clientes!

Acompanhe a matéria abaixo

05 de novembro de 2013

Nada como ter cuidado para falar e para ouvir.
Tão importante quanto o tema ou assunto é a maneira de dizer, o jeito empregado nesta ação, a seleção das palavras, o direcionamento do olhar, a postura do corpo. De fato, muitos dos problemas de relacionamento no trabalho são produtos diretos da forma com que algo é dito e não somente o tema que pode estar em discussão. Um tom de voz elevado, uma frase opressiva, um cumprimento displicente, podem dizer mais do que mil palavras. Para isso, precisamos saber trabalhar a maneira que falamos para conseguir melhores resultados.
Muitas vezes, nos falta a percepção de que se falássemos isto ou aquilo de maneira diferente, a resposta também poderia ser outra. Ouço muitos profissionais dizendo que sentem recusas por parte dos colegas, ou são respondidos de modo grosseiro e não entendem que podem estar falando assim também. A falta de paciência está praticamente reinando no ambiente de trabalho, e é um dos maiores motivos para desentendimentos e cultivo do mau humor cotidiano, o que atrapalha de maneira direta o modo como falamos com as pessoas.
Cordialidade, respeito e educação são virtudes que precisam ser desenvolvidas no ambiente de trabalho, independentemente de seu humor ou problemas pessoais. Quando deixamos que isso interfira profissionalmente ou na maneira que falamos com as pessoas, corremos o risco de aquilo não ser interpretado da maneira que gostaríamos. O que pode afetar na construção de relacionamentos interpessoais no trabalho, no convívio social e, consequentemente, na falta de motivação.
Ao falar em relacionamento interpessoal, logo pensamos em um relacionamento entre pessoas ou grupos. Entretanto, antes de haver o relacionamento pessoal precisamos dialogar com o nosso eu interior. Pois qual é a chance de me dar bem com outra pessoa se não estou bem comigo? Posso dizer que nunca se falou tanto em trabalho em equipe como agora. A procura por profissionais que tenham a habilidade para trabalhar em conjunto é cada vez maior. Sendo a comunicação pessoal um diferencial para mediar essa convivência. Como diria um provérbio da bíblia “Dominar a si mesmo vale mais que conquistar uma cidade”. Todos nós temos problemas, todos nós temos pressa, mas precisamos dominar essas situações para que nosso trabalho ou vida pessoal não sejam prejudicados.
O fato é que passamos o dia nos relacionando com as pessoas, fazendo perguntas, aguardando respostas, fazendo encomendas, e o valor está em como fazemos isso. Quantas vezes fizemos um pedido e a pessoa não realizou da maneira esperada? Ou repassamos um recado para alguém, e este é dito ao contrário do que foi lhe orientado? O que acontece é a insuficiência de informação, a falta de contexto, a falta da comunicação significativa.
Por consequência, o cuidado com as palavras precisa estar entre os princípios de uma organização, principalmente em nível de gestão. Digo isso, pois alguns líderes se preocupam somente em dizer o quê ou como fazer, sem comunicar o porquê fazer. Situação que implica somente em ordens e não em um aprendizado. Por esse motivo é comum encontrar pessoas fazendo parte de projetos sem conhecer sua finalidade.
Dentro da teoria de comunicação significativa, a melhor forma de comunicar é passar primeiro o significado e depois a ação. Desta maneira, o ouvinte comprará a ideia antes de saber o que irá fazer. Por exemplo: “Estamos precisando aumentar nossa produção para cumprir um prazo de entrega ao nosso principal cliente. O que garante ultrapassar a meta deste mês. Como conhecemos sua boa performance em máquinas de solda, preciso que você trabalhe este mês neste setor, tudo bem?”. Nesse meio tempo, ele entenderá os motivos e comprará a causa do dirigente e evitaremos a rotineira frase “não sei por que estou fazendo, mas se o chefe disse, está dito”.
Nesse mesmo sentido, há o valor da interpretação nas respostas. Nem sempre encontraremos alguém que esteja disposto a fornecer uma comunicação significativa. Para isso, também precisamos saber questionar para construir um diálogo relevante. O que acontece em muitas situações de falta de comunicação entre as partes é não saber ouvir a pergunta de modo consciente e, dessa maneira, a compreensão pode se tornar superficial.
Infelizmente, não há uma receita pronta para uma boa comunicação, trata-se apenas de um exercício, de praticar em nosso dia a dia. Embora, existam algumas atitudes que podemos tomar com o propósito de melhorar o nível de entendimento e conexão entre as partes no ambiente organizacional.
O segredo pode estar em três fatores: na qualidade em que é ouvido, na ressignificação e na assertividade. Em primeiro lugar está a atenção em ouvir o que lhe está sendo dito, observar os significados das palavras, buscar entender o contexto, sem deixar que o pensamento se disperse e as palavras ou explicação de quem fala vá diretamente para o lixo. Em segundo, está na capacidade de dar um novo significado a pergunta. Por exemplo, alguém que faz uma pergunta agressiva, se for respondida com uma entonação diferente, a conversa pode terminar bem ao invés de iniciar uma discussão ou algo parecido. Podemos fazer uma comparação com o modo que manuseamos a verdade. Se a lançarmos no rosto de alguém, possivelmente ela será capaz de ferir. Mas se a envolvemos delicadamente e a oferecemos com compaixão, certamente será aceita com mais facilidade.
Por último, procure estar certo do que se diz, do que se pergunta, de tirar as dúvidas no calor da situação. A importância está em examinar a intenção antes de proferir as palavras de formular de forma clara e simples o que pode ser complexo. Lembre-se, a paciência pode ser o segredo para uma comunicação eficaz e efetiva. Controle-se e colha os bons frutos de ser agradável e bem compreendido.

 

Fonte: http://www.debernt.com.br

 

Portal Sentir Bem

outubro 29th, 2013

Sentir Bem - Anuncio melhor

 

O Portal Sentir Bem é nosso cliente referencial!

Tudo que você quer saber sobre Saúde, Beleza, Comportamento e Qualidade de Vida, você encontra no Portal Sentir Bem (www.sentirbem.com.br)

O único do Brasil com uma parceria com o Ministério da Saúde (http://sentirbem.uol.com.br/?p=10246) e com Colunistas Renomados (link: http://sentirbem.uol.com.br/?cat=12 )

Cadastre-se em: http://sentirbem.uol.com.br/?page_id=269 e Curta a FAN PAGE: https://www.facebook.com/portalsentir.bem?fref=ts

 

Como Exercitar-se Durante um Vôo Longo

agosto 5th, 2013
A GPS Direção Bilíngue, sempre preocupada com seus clientes e em buscar informações, encontrou esse excelente artigo para ilustrar a importância de manter-se em movimento durante longas horas de vôo.
 Manter-se ativo durante um vôo longo não somente dá a seu corpo um muito necessário exercício, mas também ajuda a evitar trombose (coagulação do sangue nas veias). Este programa, que é fácil de seguir, vai lhe ajudar a manter seu sangue circulando livremente. Tente praticar a cada 60 a 90 minutos de voo.

Passos

  1. 1
    Sente-se na sua poltrona com os pés colados ao chão, separados e diretamente abaixo dos joelhos.

     Sente-se na sua poltrona com os pés colados ao chão, separados e diretamente abaixo dos joelhos.

    Sente-se na sua poltrona com os pés colados ao chão, separados e diretamente abaixo dos joelhos. Levante os calcanhares de forma que somente a parte da frente fica no chão. Segure por cinco segundos e abaixe os calcanhares, repetindo 10 vezes. Respire de forma normal enquanto faz isto.

  2. 2
    Levante a ponta do pé de forma que somente os calcanhares estão no chão.

     Levante a ponta do pé de forma que somente os calcanhares estão no chão.

    Levante a ponta do pé de forma que somente os calcanhares estão no chão. Levante uma perna ligeiramente de forma a deixá-la reta, e gire o pé para a direita quinze vezes, e para a esquerda mais quinze vezes. Repita com a outra perna.

  3. 3
    Alongue as pernas colocando-as embaixo do assento da frente, levante uma perna, e rotacione o pé como no exercício acima.

     Alongue as pernas colocando-as embaixo do assento da frente, levante uma perna, e rotacione o pé como no exercício acima.

    Alongue as pernas colocando-as embaixo do assento da frente, levante uma perna, e rotacione o pé como no exercício acima.

  4. 4
    Levante ambas as mãos acima da cabeça, esticando o máximo.

     Levante ambas as mãos acima da cabeça, esticando o máximo.

    Levante ambas as mãos acima da cabeça, esticando o máximo. Com uma mão segure o cotovelo do outro braço e puxe suavemente para o lado. Segure por quinze segundos, repita do outro lado.

  5. 5
    Coloque a mão esquerda abaixo do cotovelo direito, e pressione o cotovelo suavemente em direção ao ombro.

     Coloque a mão esquerda abaixo do cotovelo direito, e pressione o cotovelo suavemente em direção ao ombro.

    Coloque a mão esquerda abaixo do cotovelo direito, e pressione o cotovelo suavemente em direção ao ombro. Segure por quinze segundos. Repita do outro lado. Só faça este exercício se a pessoa ao lado é um amigo, parente, ou a poltrona estiver vazia, pois seu braço vai passar em vrente dela.

  6. 6

    Contraia os músculos abdominais ou os glúteos, segure por alguns segundos, e solte. Repita quantas vezes quiser durante o vôo.

Dicas

  • Tome cuidado com as pessoas ao lado, em frente e atrás de você seja educado durante o vôo. Tenha certeza de que seus exercícios não vão incomodá-las de forma nenhuma, seja batendo na cadeira, obstruindo sua visão do filme ou invadindo seu espaço pessoal.
  • Se seu assento for apertado demais para fazer estes exercícios, tente levartar-se regularmente e andar no corredor para usar as pernas. Alguns destes exercícios podem ser feitos em pé (como quando estiver esperando para usar o banheiro, por exemplo).
  • Pode ser útil imprimir este artigo do wikihow em letras pequenas, e carregá-lo na sua bolsa. desta forma, você pode ler o guia quando for tentar praticar os exercícios, até tê-los de cor.
  • É uma boa idéia se exercitar no aeroporto, antes e depois do vôo. É uma boa maneira de alongar os músculos cansados.
  • Mantenha-se hidratado durante o vôo. Sempre peça mais água se precisar. Evite bebidas alcoólicas durante o vôo, pois elas causam desidratação.

 

Avisos
  • Trombose durante o vôo é rara, mas bastante séria para pessoas que têm propensão. Os mais afetados são idosos, gestantes, pessoas com problemas de coagulação e outros problemas de saúde. Fale com seu médico antes de voar, para verificar se está em um dos grupos de risco, e sobre maneiras de evitar a trombose, juntamente com os exercícios deste artigo.

 

Fonte: http://pt.wikihow.com/Exercitar-se-Durante-um-V%C3%B4o-Longo

Assédio Moral – Ninguém merece!

julho 30th, 2013

Para quem já viveu esta questão como eu, sabe o sentimento.

O que é assédio moral?

Assédio moral ou violência moral no trabalho não é um fenômeno novo. Pode-se dizer que ele é tão antigo quanto o trabalho.

A novidade reside na intensificação, gravidade, amplitude e banalização do fenômeno e na abordagem que tenta estabelecer o nexo-causal com a organização do trabalho e tratá-lo como não inerente ao trabalho. A reflexão e o debate sobre o tema são recentes no Brasil, tendo ganhado força após a divulgação da pesquisa brasileira realizada por Dra. Margarida Barreto. Tema da sua dissertação de Mestrado em Psicologia Social, foi defendida em 22 de maio de 2000 na PUC/ SP, sob o título “Uma jornada de humilhações”.

A primeira matéria sobre a pesquisa brasileira saiu na Folha de São Paulo, no dia 25 de novembro de 2000, na coluna de Mônica Bérgamo. Desde então o tema tem tido presença constante nos jornais, revistas, rádio e televisão, em todo país. O assunto vem sendo discutido amplamente pela sociedade, em particular no movimento sindical e no âmbito do legislativo.

Em agosto do mesmo ano, foi publicado no Brasil o livro de Marie France Hirigoyen “Harcèlement Moral: la violence perverse au quotidien”. O livro foi traduzido pela Editora Bertrand Brasil, com o título Assédio moral: a violência perversa no cotidiano.

Atualmente existem mais de 80 projetos de lei em diferentes municípios do país. Vários projetos já foram aprovados e, entre eles, destacamos: São Paulo, Natal, Guarulhos, Iracemápolis, Bauru, Jaboticabal, Cascavel, Sidrolândia, Reserva do Iguaçu, Guararema, Campinas, entre outros. No âmbito estadual, o Rio de Janeiro, que, desde maio de 2002, condena esta prática. Existem projetos em tramitação nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Paraná, Bahia, entre outros. No âmbito federal, há propostas de alteração do Código Penal e outros projetos de lei.

O que é humilhação?

Conceito: É um sentimento de ser ofendido/a, menosprezado/a, rebaixado/a, inferiorizado/a, submetido/a, vexado/a, constrangido/a e ultrajado/a pelo outro/a. É sentir-se um ninguém, sem valor, inútil. Magoado/a, revoltado/a, perturbado/a, mortificado/a, traído/a, envergonhado/a, indignado/a e com raiva. A humilhação causa dor, tristeza e sofrimento.

E o que é assédio moral no trabalho?

É a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras,repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções, sendo mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e aéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou mais subordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização, forçando-o a desistir do emprego.

Caracteriza-se pela degradação deliberada das condições de trabalho em que prevalecem atitudes e condutas negativas dos chefes em relação a seus subordinados, constituindo uma experiência subjetiva que acarreta prejuízos práticos e emocionais para o trabalhador e a organização. A vítima escolhida é isolada do grupo sem explicações, passando a ser hostilizada, ridicularizada, inferiorizada, culpabilizada e desacreditada diante dos pares. Estes, por medo do desemprego e a vergonha de serem também humilhados associado ao estímulo constante à competitividade, rompem os laços afetivos com a vítima e, freqüentemente, reproduzem e reatualizam ações e atos do agressor no ambiente de trabalho, instaurando o ’pacto da tolerância e do silêncio’ no coletivo, enquanto a vitima vai gradativamente se desestabilizando e fragilizando, ’perdendo’ sua auto-estima.

Em resumo: um ato isolado de humilhação não é assédio moral. Este, pressupõe:

  1. repetição sistemática
  2. intencionalidade (forçar o outro a abrir mão do emprego)
  3. direcionalidade (uma pessoa do grupo é escolhida como bode expiatório)
  4. temporalidade (durante a jornada, por dias e meses)
  5. degradação deliberada das condições de trabalho

Entretanto, quer seja um ato ou a repetição deste ato, devemos combater firmemente por constituir uma violência psicológica, causando danos à saúde física e mental, não somente daquele que é excluído, mas de todo o coletivo que testemunha esses atos.

O desabrochar do individualismo reafirma o perfil do ’novo’ trabalhador: ’autônomo, flexível’, capaz, competitivo, criativo, agressivo, qualificado e empregável. Estas habilidades o qualificam para a demanda do mercado que procura a excelência e saúde perfeita. Estar ’apto’ significa responsabilizar os trabalhadores pela formação/qualificação e culpabilizá-los pelo desemprego, aumento da pobreza urbana e miséria, desfocando a realidade e impondo aos trabalhadores um sofrimento perverso.

A humilhação repetitiva e de longa duração interfere na vida do trabalhador e trabalhadora de modo direto, comprometendo sua identidade, dignidade e relações afetivas e sociais, ocasionando graves danos à saúde física e mental*, que podem evoluir para a incapacidade laborativa, desemprego ou mesmo a morte, constituindo um risco invisível, porém concreto, nas relações e condições de trabalho.

A violência moral no trabalho constitui um fenômeno internacional segundo levantamento recente da Organização Internacional do Trabalho (OIT) com diversos paises desenvolvidos. A pesquisa aponta para distúrbios da saúde mental relacionado com as condições de trabalho em países como Finlândia, Alemanha, Reino Unido, Polônia e Estados Unidos. As perspectivas são sombrias para as duas próximas décadas, pois segundo a OIT e Organização Mundial da Saúde, estas serão as décadas do ’mal estar na globalização”, onde predominará depressões, angustias e outros danos psíquicos, relacionados com as novas políticas de gestão na organização de trabalho e que estão vinculadas as políticas neoliberais.

(*) ver texto da OIT sobre o assunto no link:http://www.ilo.org/public/spanish/bureau/inf/pr/2000/37.htm

Fonte: BARRETO, M. Uma jornada de humilhações. São Paulo: Fapesp; PUC, 2000.

Fonte: http://www.assediomoral.org/spip.php?article1

Costumes e Curiosidades de cada país!

julho 23rd, 2013

Ao viajarmos, deparamos com costumes e curiosidades no país muito diferente do nosso.

Para não cometermos algum erro ou desconforto, é melhor dar uma olhadinha e saber o que tem do outro lado do mundo!

GPS Direção Bilíngue

 

 

Existem diversas peculiaridades entre as culturas mundiais. Conhecer a língua e a cultura do país de destino, ajuda evitar problemas e facilita a viagem. Respeitar o costume de cada país é a melhor maneira de evitar situações constrangedoras durante a viagem. A seguir, apresentamos algumas dicas de comportamento e costumes de cada região, como: saudações, vestimenta, culinária entre outras.

Europa

  • É um hábito comum dividir a mesa com estranhos.

Itália

  • Palitar os dentes após as refeições significa que gostou da refeição.

França

  • Na França e em muitos outros países, palitar os dentes após as refeições é um ato de extrema grosseria;

Bélgica

  • Come-se com o garfo na mão esquerda, mesmo quem não é canhoto. Aproveite para experimentar as famosas batatas fritas.

Irlanda

  • Nunca recuse uma bebida. É imperdoável e um gesto rude.

Grécia

  • Em alguns templos religiosos da Grécia, como no Monastério da Ilha de Patmos, não é permitida a visita de bermudas ou trajes menores.

Suécia

  • Brindar pode ser mais formal que em outros países escandinavos. Nunca brinde com seu anfitrião ou pessoas de posição hierárquica superior a sua ou mais velhas que você. Deixe que eles tomem a iniciativa. E não toque em sua bebida antes que o anfitrião diga “skoal”.

Oriente Médio

  • É proibido pelo Corão (livro sagrado), mulheres guiarem automóveis.
  • Também nunca mostre a sola dos sapatos ao cruzar as pernas, estará assim, insultando o seu anfitrião pois a sola é a parte mais baixa do corpo, portanto a mais suja.
  • É comum também encontrar homens andando de mãos dadas como sinal de amizade e respeito entre eles.
  • Durante o período do Ramadã é proibido comer ou beber em público desde o raiar até o pôr do sol. Isso também vale para os turistas. A multa para quem desacatar a ordem pode chegar até ao equivalente a R$ 250,00. Neste período, nem os restaurantes abrem. Após o pôr do sol, o jantar é uma grande festa de confraternização!
  • Antes de uma reunião de negócios, é comum o ato de se compartilhar uma xícara de café ou chá de menta. Também é costume jamais utilizar a mão esquerda para comer ou para dar e receber algo.

Países Árabes

  • A mão esquerda é considerada impura pois é destinada a higiene pessoal. Portanto, não receba ou ofereça documentos e cartões de visita com esta mão;
  • É de extrema falta de educação apontar com o indicador para as coisas. Quando for dar ou pedir indicação use a mão inteira para mostrar a direção.

Países Muçulmanos

  • Comportamento entre Homens e Mulheres – O ideal é manter uma distância respeitosa entre sexo oposto. Nos transportes públicos, pessoas do sexo oposto não se sentam lado a lado.
  • Rapazes – não saiam encarando as mulheres. Apesar de os homens poderem manter várias esposas em países muçulmanos, os namorados só devem se tocar após o casamento.
  • Mulheres – Atenção: A liberdade feminina é bem restrita em alguns países muçulmanos. Além de terem de cobrir boa parte do corpo, muitas mulheres muçulmanas só podem sair à rua acompanhadas de outra mulher ou do pai, marido, irmão ou outro parente do sexo masculino. Também fazem as refeições em separado e não têm permissão para dirigir carros.

Arábia Saudita

  • Arrotar após as refeições é sinal de boa educação e de satisfação pela comida.

Egito

  • Deixar um pouco de comida no prato durante as refeições, mesmo que esteja com muita fome, simboliza abundância, fartura e elogio ao anfitrião;

Ásia e Oriente Médio

  • Para visitar templos religiosos é necessário vestir calças compridas e blusas com manga. Em alguns locais é preciso tirar os sapatos. Fotografar e tocar em imagens e estátuas é proibido;
  • Sente-se sempre escondendo a sola dos pés (pernas cruzadas em posição de meditação ou dobrando os joelhos e sentando sobre os pés), mostrar a sola dos pés é uma atitude ofensiva e mostra falta de respeito.

ASIA
China

  • Assoar o nariz na rua ou cuspir são sinais de higiene, significa que está tirando algo sujo de dentro do corpo.
  • Deixar de beber todo o conteúdo do cálice num brinde é sinal de grave ofensa.

Hong Kong

  • É permitido pechinchar no comércio de rua em Hong Kong, os descontos podem chegar em até 30%! Mas não tente pechinchar em lojas dentro de shoppings, eles tomam essa atitude como ofensa.

Paquistão

  • Homens e mulheres comem separadamente;

Rússia

  • Nunca recuse um cálice de vodka é um gesto rude e imperdoável.

Tibete

  • Mostrar a língua para as pessoas, em algumas tribos, é um ato de cumprimento.

Índia

  • Encarar pessoas nas ruas é considerado uma forma de humilhação.
  • A vaca é um animal sagrado, o trânsito é sempre desviado caso uma delas resolva deitar-se na rua.

Coréia do Sul

  • Nunca converse com as mãos nos bolsos ou para trás. Isso é considerado um ato grosseiro;

Japão

  • Nunca presenteie um japonês com relógios, eles simbolizam a morte.
  • Ao receber um cartão de visitas, segure-o na mão. Colocar no bolso ou escrever sobre ele, é sinal de grosseria.

Tailândia

  • A entonação pode mudar o significado de uma palavra. Fale pausadamente e de forma cantada, isso agradará os tailandeses.
  • Numa conversa informal os tailandeses podem fazer perguntas muito pessoais, consideradas invasivas em nossa cultura. Mas não é por mal, é uma forma de demonstrar interesse em conhecê-lo melhor.

Camboja

  • No Camboja o limite de velocidade de carros, motos e tuk tuk’s é de 40Km/h. Não pense que o limite é ultrapassado em longas retas, é nesse momento que os 40Km/h são atingidos!
  • Por toda parte você poderá encontrar um tuk tuk disponível para dar uma volta pela cidade. Essa moto que carrega uma espécie de charrete atrás pode ser muito diviertida, não se espante se o consutor usar a sola do sapato para ajudar a freiar o tuk tuk!

Indonésia

  • Casais não devem se beijar em público.

ÁFRICA
Zâmbia

  • No jantar o convidado deve pedir a comida, já que é indelicado que o anfitrião a ofereça primeiro. Também é impróprio recusar comida.

AMÉRICAS
Haiti

  • Às 8h00 e às 18h00, uma corneta é tocada e uma bandeira hasteada. Se você estiver nas redondezas, mesmo que seja de carro, você deve parar, sair do automóvel e ficar em pé como forma de respeito.

Peru

  • Levantar a sobrancelha significa “dinheiro” ou “pague-me”.

Estados Unidos

  • A origem da expressão “Tio Sam” – A expressão Tio Sam originou-se do nome de Samuel Wilson, fornecedor de provisões do exército norte-americano na Guerra de 1812. Os fardos e os caixotes do material traziam a sigla “US Army” – Exército dos Estados Unidos. Os soldados fizeram piada e a sigla teve a interpretação jocosa de “Uncle Sam Army”, ou seja, Exército do Tio Sam.

“Ok”

  • O “OK” utilizado pelos americanos significa: “dinheiro” para os japoneses; “zero” no sul da França e é considerado um gesto ofensivo na Grécia.

Estados Unidos, Japão e Europa

  • Tapinhas nas costas durante um cumprimento é falta de educação. Um aperto de mãos já é suficiente.

Culinária – Pratos Exóticos

Asia
Mongólia

  • Prato exótico é a carne de camelo cozida.

Tailândia

  • Larvas, abelhas e grilos fritos são aperitivos na Tailândia.

Taiwan e Hong Kong

  • Um dos principais pratos é a cobra frita.

Coréia do Sul

  • Um prato de sopa de cachorro é considerado energético.

Europa
Finlândia

  • Destaque para a Rena ensopada ou frita.

Fonte: http://www.clubedoturismo.com.br/costumes.html

Gestantes ao volante. Pode?

junho 18th, 2013

A GPS Direção Bilíngue, sempre atenta às necessidades de seus clientes, também  atende às gestantes em São Paulo.

Não é recomendado que a gestante dirija após os 07 meses de gravidez.

Oferecemos o serviço para levar e buscar a gestante às consultas médicas, exames laboratoriais, compras de enxoval para o bebê.

Consulte : contato@gpsdireçãobilingue.com.br

 

Mulheres grávidas podem dirigir? 

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, não há nenhuma restrição. Mas gestante deve sempre consultar o médico responsável pelo pré-natal para confirmar se existe algum impedimento ou recomendação especial para ela.

Mas atenção: por imposição legal e também por zelo à própria vida, toda pessoa deve fazer uso do cinto de segurança – inclusive as gestantes, seja como condutoras ou como passageiras, para que garantam proteção a si mesmas e aos seus futuros bebês. Muitas costumam não se sentir seguras ou confortáveis, por isso vamos orienta-los quanto ao uso correto desse acessório, que deve ser companheiro ao longo de toda a gravidez.

É recomendado que a gestante use somente o cinto de três pontos, sendo tomados os cuidados em sua colocação para que não pressione a barriga. A faixa superior diagonal deve cruzar no meio do ombro e ficar entre os seios, posicionada lateralmente sobre o abdômen, nunca sobre o útero. Já a faixa inferior deve ficar o mais baixo possível da barriga e bem ajustada.

O chefe de Divisão de Parceiros e Credenciados do Detran, Yuri Nery de Assis, chama atenção para o uso correto e dá dicas importantes. “O uso do cinto é lei e deve ser obedecido, mas é recomendado às gestantes somente o de três pontos. O de dois pontos (ou subabdominal), nesse caso, deve ser evitado, pois o tronco fica livre, e em caso de colisão ou freada, o peso do corpo da mãe pode causar lesão ao bebê”, destacou Assis.

gravida_direção_segurança_combate

Airbag

Outra dica importante é quanto ao airbag. Se houver no veículo, esse dispositivo deve permanecer sempre ligado, porém a gestante deve afastar o banco o máximo que puder dele, mesmo estando no banco de passageiro. Se estiver dirigindo, também deve afastar-se, mas para uma distância em que consiga alcançar os pedais de forma confortável e segura. Segundo pesquisas da Associação Brasileira de Medicina, o uso cinto, somado ao airbag, reduz a mortalidade em 68% em casos de colisões ou freadas bruscas.

Direção

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro atual, não há nenhum impedimento quanto à gestante dirigir, cabendo ao médico que acompanha a futura mamãe recomendar, ou não, a interrupção da atividade.

Apesar de frisar essa norma e reforçar que não existe nenhuma recomendação médica generalizada, o médico José Augusto Campos,  disse que é aconselhado às gestantes que evitem conduzir o veículo, em média, a partir do terceiro mês. Isso independente de complicações, como uma forma de preservar a integridade física da mulher e do feto. Outros profissionais defendem um prazo mais longo.

Até 1997, o antigo Código de Trânsito proibia grávidas ao volante a partir do quinto mês de gravidez.

Outras dicas

Também é recomendado às grávidas não dirigir em alta velocidade, evitar condições que provoquem sonolência, não ficar de estômago vazio (para não sofrer alterações de pressão arterial e de reflexos) e não usar medicamentos para enjoo antes de pegar o volante, bem como evitar viagens de grande percurso.

Dia dos Namorados – Como surgiu?

junho 12th, 2013

12 de junho é comemorado o “Dia dos Namorados”  aqui no Brasil. Em outras partes do mundo, é comemorado no dia 14 de fevereiro, ” Valentine’s Day!.

O curioso é que esta data foi criada aqui no Brasil pelo empresário João Dória!

Acompanhe a matéria e curta bastante esse dia com seu amor!

Abraços

GPS Direção Bilíngue – www.gpsdirecaobilingue.com.br

Presente-Do-Dia-dos-Namorados-1

COMO SURGIU?

Seu surgimento foi em homenagem aos deuses Juno e Lupercus, conhecidos como os protetores dos casais. No dia 15 de fevereiro, faziam uma festa a estes, agradecendo a fertilidade da terra, os rapazes colocavam nomes de moças em papeizinhos para serem sorteados. O papel retirado seria o nome de sua esposa.

Como muitos casais apaixonados eram impedidos por suas famílias de casarem-se, um padre de nome Valentino passou a realizar matrimônios às escondidas, quando os casais fugiam, para que não ficassem sem receber as bênçãos de Deus.

Com isso, o dia 14 de fevereiro passou a ser considerado o dia de São Valentin (Valentine’s Day), em homenagem ao padre, sendo comemorado nos Estados Unidos e na Europa como o dia dos namorados.

A divulgação da data no Brasil foi feita pelo empresário João Dória, que havia chegado do exterior. Representantes do comércio acharam uma ótima ideia para aquecer as vendas e escolheram o dia 12 de junho para ser o dia dos namorados em nosso país. A data foi escolhida às vésperas do dia de santo Antônio, o santo casamenteiro.

As pessoas apaixonadas costumam presentear seus namorados ou cônjuges, a fim de mostrar todo o amor que sentem.

Nessa data, os casais saem para trocar presentes e comemorar, com um jantar romântico, a paixão que sentem um pelo outro, a afetividade e o amor, como forma de agradecer o companheirismo e a dedicação entre ambos.

Mas existem várias formas de comemorar o dia dos namorados. Mandar flores, cestas de café da manhã, uma cesta de happy hour para degustarem juntos, mensagens por telefone, serenatas, fazer uma pequena viagem, passar um dia em uma casa de relaxamento (SPA), dentre outras.

O importante é usar a criatividade e o romantismo!

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

Fonte: http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-dos-namorados.htm

GPS Direção Bilíngue com a Melhor Idade!

junho 11th, 2013

 

 

terceira idade

Lá se foi o tempo que você ficava em casa tricotando, consertando os utensílios domésticos ou simplesmente esperando o  tempo passar!

Nada de ficar em casa! Vá ao teatro, cinema, tomar café com os amigos, consultas médicas!

A GPS  faz o transporte executivo com motorista feminina de confiança e responsabilidade.

 

Consulte: contato@gpsdirecaobilingue.com.br

Movimentos e Malas!

junho 10th, 2013

Olá pessoal!

 

Com o início da Copa das Confederações esta semana e logo as férias escolares, o movimento nos aeroportos aumentará ainda mais e com isso a atenção deverá ser redobrada com malas, bolsas, carteiras e celulares.

A GPS Direção Bilíngue sempre antenada, viu uma matéria muito interessante no Programa Mais Você hoje pela manhã sobre extravios de malas e furtos sem sinal de qualquer violação nelas, o que nos preocupou profundamente.

O passageiro só se dará conta de que algo em sua mala foi furtado, quando chegar em casa, pois a mala fica intacta!.

Um ex-funcionário de uma grande cia.aérea fez a denúncia de como as malas são violadas.

Matéria no Programa Mais Você:

 

Malas são violadas com a simples ajuda de uma caneta (Foto: Mais Você / TV Globo)

De acordo com a Infraero, só no ano passado, mais de 193 milhões de brasileiros embarcaram e desembarcaram em todos os aeroportos do país. E foi do aeroporto com maior número de voos nacionais do Brasil que veio a denúncia de um crime praticado bem longe dos olhos dos passageiros. Segundo um ex-funcionário de uma companhia aérea que não quis se identificar, os furtos em bagagens são muito comuns, mesmo naquelas que estão com cadeado. Ainda de acordo com ele, não há fiscalização suficiente e os objetos roubados são vendidos no mercado negro, dentro e fora do aeroporto.

Durante dois anos, o funcionário ficava no pátio do aeroporto, logo atrás do check-in, bem perto da saída da esteira, para pegar as bagagens. E era de lá que ele via os crimes acontecerem. “Furtos de notebook, câmera digital, celulares, coisas de valores, que são despachados nas bagagens que é perguntado para os clientes se tem algo de ‘valor’ e o cliente fala que não tem e é despachado e chega lá atrás tem, né? Tem e desaparece”, denunciou.

Segundo ele, que teme represálias dos ex-colegas de trabalho, os furtos são frequentes e não deixam rastros: “Vem aqui com uma caneta e viola. Abriu o zíper com a caneta e pegou tudo o que tem aqui. E aí, na hora de fechar, faz ao contrário”.

Para quem não tem cadeado, as companhias aéreas costumam fornecer um lacre que, segundo esse ex-funcionário, também não é garantia de segurança. ”Com o lacre, sempre tem um funcionário que é colega, que arruma o lacre para o próprio funcionário da empresa terceirizada. Então, ele rompe o lacre, viola a bagagem, pega o que tem de valor e lacra a bagagem de novo”, contou.

O ex-funcionário da companhia aérea vai além. Segundo ele, as empresas contratam firmas terceirizadas para fazer o manuseio de bagagens após o check-in e não há gente suficiente para fiscalizar o trabalho dessas pessoas. “Não tem contingente de funcionário para estar visualizando todos os locais que têm o pessoal da terceirizada, como nos porões da aeronave, quando chega e quando sai bagagem”, explicou.

Assista a matéria no link:

http://tvg.globo.com/programas/mais-voce/O-programa/noticia/2013/06/ex-funcionario-de-companhia-area-denuncia-como-sao-feitos-furtos-em-bagagens.html

GPS Direção Bilíngue

maio 27th, 2013
A GPS Direção Bilíngue, sediada em São Paulo, empresa de prestação de serviços de agenciamento e intermediação sob reserva para a sua necessidade em transporte executivo e social .

Serviço diferenciado:

Serviço prestado por motorista feminina bilíngue com responsabilidade, confiança, eficiência e preocupação com o bem estar de seus clientes.

A empresa realiza transfer em aeroporto, porto, shows, reuniões em empresas, congressos, eventos, consultas médicas, festas, teatros, escolas, jogos , etc.

contato: contato@gpsdirecaobilingue.com.br